skipToMain
Siga-nos:

“Atacar” como no último mês é a ordem para o Vitória continuar de primeira

Tiago Mendes Dias
Basquetebol \ sexta-feira, maio 13, 2022
© Direitos reservados
Convencido de que a equipa está com “boa dinâmica”, Miguel Miranda diz não pensar em mais nada a não ser o primeiro jogo do play-out, com o Illiabum, esta sexta-feira, no pavilhão Unidade Vimaranense.

Vitória SC e Illiabum são inevitáveis conhecidos nesta fase tardia da época: sexta-feira à noite, a partir das 20h30, defrontam-se pela sexta vez em 2021/22 e pela terceira consecutiva. O jogo que se avizinha tem, contudo, um peso diferente dos que lhe antecederam; o embate de há duas semanas encerrava o Grupo C da 2.ª Fase da Liga Betclic e, com as posições definidas, já para nada contava, enquanto o da semana passada era decisivo, referente aos quartos de final da Taça de Portugal. O próximo não é decisivo em si, mas abre a série de jogos mais decisiva da época: o play-out para decidir quem fica entre a elite do basquetebol nacional.

O primeiro duelo de uma eliminatória à melhor de cinco jogos realiza-se a partir das 20h30 desta sexta-feira, no Pavilhão Desportivo Unidade Vimaranense, e o treinador dos pretos e brancos diz “ter em mente” aquilo que é preciso fazer para a permanência. “O sucesso vai passar pela nossa coesão defensiva e por continuarmos a atacar como vínhamos a atacar neste último mês. A equipa está bem, com uma boa dinâmica”, vinca Miguel Miranda ao Tempo de Jogo.

A equipa de Guimarães encara o play-out com o fator casa do seu lado - o segundo jogo realiza-se também entre portas no domingo – e um registo de quatro triunfos em cinco jogos com os homens de Ílhavo, o último dos quais bem confortável, para a Taça de Portugal. O treinador lembrou, porém, que “não bastará” replicar a fórmula da prova rainha para se atingir o sucesso no ciclo de jogos por vir. “O jogo foi na sexta-feira e ficou aí. Temos feito sempre coisas diferentes apesar de as equipas se conhecerem. (…) A mim, interessa-me o jogo de amanhã”

Esperançoso de que o público vitoriano compareça ao pavilhão e volte a fazer daquele espaço o que já foi “no passado”, até para a equipa tirar partido do fator casa, Miguel Miranda enaltece ainda a “evolução positiva” registada pelo plantel, desde que o assumiu, a 10 de dezembro de 2021. “Desde o primeiro dia em que peguei na equipa, sinto os jogadores comprometidos. (…) A equipa tem tido uma evolução muito boa. Estamos a atacar cada vez melhor. Temos melhorado alguma coisa na defesa, embora pouco para aquilo que eu queria”, especificou.

Mas conquistámos, na fase regular, o direito de começar o play-out em casa, porque começámos à frente do Illiabum. Conquistámos esse direito e gostávamos de fazer prevalecer o fator casa. Para isso, é importante termos muita gente no pavilhão, muitos adeptos a apoiarem. Sentimos que, à medida que o tempo foi passando, mais gente apareceu ao pavilhão. Gostávamos de ver pavilhões como aqueles que o Vitória já teve no passado”