skipToMain
Siga-nos:

Sousa sem bons ares no Estoril Open. Foi eliminado por Sebastian Báez

Redação
Ténis \ terça-feira, abril 26, 2022
© Direitos reservados
A presença do vimaranense neste torneio de singulares durou um hora e cinco minutos, o tempo que o argentino precisou para o eliminar. O número um português afirmou-se “dececionado”.

“Estou muito dececionado comigo, com a minha performance de hoje [terça-feira]”, confessou João Sousa, findo o encontro com Sebastian Báez, para a ronda inaugural do torneio de singulares masculinos no Estoril Open.

A jogar contra o 59.º classificado do ranking ATP, o número um português sucumbiu ao fim de uma hora e cinco minutos, perdendo por 6-1 e 6-3, margens que não deixam dúvidas quanto à superioridade do tenista de Buenos Aires.

Sem soluções para contornar a intensidade do argentino, o jogador de Guimarães cedeu três jogos de serviço no primeiro set, perdendo-o ao fim de 25 minutos. No segundo, o vencedor do Estoril Open de 2018 ombreou um pouco mais com o adversário de 21 anos, mas a perda de um jogo de serviço revelou-se fatal para as suas aspirações.

Convencido de que estava “a jogar um bom ténis” e “a treinar a um bom nível”, o número 83 do circuito assumiu que nada do que planou “foi posto em prática”, razão para a “deceção grande” que disse sentir. João Sousa reconheceu mesmo que nem conseguiu “entrar sequer no encontro”, com a primeira quebra de serviço a deixá-lo sem reação.

“No 1-1 [do primeiro set], no 40-40 que tive, houve uma direita fácil que falhei, e, a partir daí, perdi toda a sensação do encontro, todo o enquadramento que esperava e acabei por perder nove jogos seguidos, o que não é normal num jogador de ténis e menos a este nível”, esclareceu. O vimaranense reconheceu ainda que “as derrotas em Portugal tocam mais” face às “esperanças depositadas” na sua performance.

Resta agora ao português o torneio de pares, no qual, em parceria com o uruguaio Pablo Cuevas, atingiu os quartos de final.